A assembleia-geral do BES correu «bem» disseram aos jornalistas alguns dos presentes na reunião, que garantiram que a sucessão de Ricardo Salgado, que evitou a imprensa, não foi discutida.

No fim do encontro quase três horas, o presidente do BES, Ricardo Salgado, evitou os jornalistas ao não sair pela porta principal do hotel de Lisboa onde decorreu a assembleia-geral anual, enquanto alguns dos presentes fizeram apenas declarações muito curtas e rápidas.

O administrador executivo do BES Joaquim Goes garantiu que a sucessão de Salgado não foi abordada, uma vez que não era um ponto da ordem de trabalhos, e afirmou que a expressividade das votações «demonstram a confiança» dos acionistas no Conselho de Administração e órgãos sociais do BES, conta a Lusa.