O crédito ao consumo especializado concedido no ano passado subiu 4,2% face ao ano anterior, para 3.614 milhões de euros, anunciou hoje a Associação de Instituições de Crédito Especializado (ASFAC).

«O crescimento do crédito concedido resulta do aumento do crédito stock (47,2% do total de crédito) e do crédito revolving (22,5%) que cresceram 10,6% e 11,2%, respetivamente», refere a entidade, em comunicado.

O crédito clássico, que pesa 30,3% do total, recuou 8,2%, «mantendo o comportamento registado ao longo do ano», adianta a ASFAC, que aponta que o crédito clássico concedido a particulares (peso de 91,6% do total de crédito clássico) e o concedido a empresas «surgem alinhados na sua trajetória, evidenciando reduções de 8,1% e 8,9%, respetivamente».

Por tipo de produto financiado, o crédito clássico para a compra de meios de transporte foi o que apresentou maior peso (72%), seguido do pessoal (13,2%) e a aquisição de artigos para o lar (11,2%).

«Destes tipos de crédito, em 2013, apenas o crédito pessoal registou um aumento nos valores concedidos face a 2012», adianta a ASFAC.

«Relativamente ao número de contratos celebrados de crédito clássico, no ano de 2013 foram celebrados 254.656, dos quais 97,4% com particulares. Em média o valor atribuído por cada contrato foi de 4.298 euros, o que representa um aumento de 31,8% em comparação com o mesmo período de 2012», refere.

«Apesar do último trimestre ser, geralmente, o período mais forte do ano verificou-se também um ligeiro crescimento dos montantes financiados ao longo dos vários trimestres. Estes dados, juntamente com os indicadores económicos que têm sido divulgados, levam-nos a considerar que a retoma do setor está a dar sinais, esperando-se a sua consolidação este ano», salienta António Menezes Rodrigues, presidente da ASFAC, citado no comunicado.