O secretário-geral da CGTP avisou esta quinta-feira que "não haverá plano nacional de reformas" sem estabilidade no emprego, dinamização da contratação coletiva e revisão da legislação laboral.

Arménio Carlos falava no início de uma manifestação contra a precariedade laboral, organizada em lisboa pelos jovens da central.

A poucos minutos de participar numa reunião, com o Governo, sobre o plano nacional de reformas, o responsável disse que não pode haver esse plano sem um outro de combate ao desemprego e medidas que promovam o pleno emprego e o aumento de salários.

Algumas centenas de pessoas partivipam na manifestação, que começou no largo Camões e termina junto da Assembleia da República.

A manifestação, no âmbito do Dia Nacional da Juventude (28 de março) tem como tema “Basta! Não a um futuro de Precariedade! Exigimos Estabilidade!” e pretende ser “de protesto pela precariedade e o desemprego, os baixos salários e os horários desregulados”, nas palavras da Interjovem/CGTP.