O antigo ministro da Economia Álvaro Santos Pereira defendeu hoje que a dívida é «o elefante na sala» na Europa e que a solução para os países em dificuldades é o reescalonamento da dívida a pelo menos 40 anos.

«A dívida na Europa é o elefante na sala de que ninguém fala, mas o problema está lá e tem de ser resolvido», afirmou o antigo governante numa conferência hoje em Lisboa organizada pela revista Exame.

Não querendo falar especificamente sobre o caso português, Álvaro Santos Pereira disse que «a Europa não vai ter um crescimento duradouro enquanto não resolver o problema da dívida», defendendo que «é fundamental que nenhum país renegoceie a sua dívida individualmente».

Para o economista, a solução europeia deve ser muito semelhante à da América Latina nos anos 1989, ou seja, «pagar todos os cêntimos da dívida mas fazer um reescalonamento da dívida a 40, 50 ou 60 anos».

Álvaro Santos Pereira referiu ainda que não foi só nos países da América Latina que se optou por um reescalonamento da dívida, afirmando que isso também se fez «nos anos 1950, num país chamado República Federal da Alemanha».

«Na altura, a Europa e os Estados Unidos não viraram as costas à Alemanha e é fundamental que a Alemanha não vire as costas à Europa», apelou.