Claúdia Goya vai deixar a presidência da PT/Meo, apenas quatro meses depois de ter assumido o cargo na empresa do grupo Altice, avança o jornal ECO, nesta segunda-feira. Segundo o mesmo jornal, Cláudia Goya foi demitida.

No entanto, fonte oficial da PT/Meo disse à TVI que desconhece a notícia: “Não comentamos rumores e negamos que Cláudia Goya esteja de saída da empresa.”

A alegada demissão surge semanas depois de a Altice ter anunciado a saída de Michel Combes da presidência da empresa.

O jornal ECO acrescenta que Cláudia Goya esteve em Paris, na semana passada, para um encontro de presidentes de empresas da Altice.

Claúdia Goya foi nomeada presidente executiva da PT/Meo a 18 de julho, poucos dias depois de a Altice ter anunciado um acordo para a compra da Media Capital, dona da TVI, por 440 milhões - um negócio muito contestado pelos concorrentes e que aguarda a aprovação final da Autoridade da Concorrência (AdC).

A gestora teve ainda de enfrentar os protestos dos trabalhadores da PT contra a transferência para outras empresas do grupo Altice e fornecedoras da operadora nacional.