O Governo vai considerar a expansão do programa de privatizações para incluir «ativos adicionais para venda ou concessões», segundo o relatório da Comissão Europeia sobre a 11.ª avaliação regular ao programa de resgate português, hoje divulgado.

Portugal deve avançar com reforma permanente das pensões

O «Governo irá considerar a expansão do programa de privatizações para incluir ativos adicionais para venda ou concessões», lê-se no documento, segundo o qual, até janeiro de 2014, as privatizações tinham gerado um encaixe de cerca de 8,7 mil milhões de euros, acima do objetivo definido no memorando de entendimento inicial (5,5 mil milhões de euros).

Ainda no que respeita às privatizações, é recordado no documento que foi alcançado o acordo para a venda de 80% da Caixa Seguros à companhia chinesa Fosun International e reiterado que o Governo continua a «procurar ativamente compradores» para o grupo TAP, cuja venda espera relançar no decorrer deste ano.

No documento é também referido que a reestruturação das empresas públicas de transportes em Lisboa e no Porto «está em curso» e que a concessão a privados deverá avançar até ao final de abril de 2014.