O Presidente da República promulgou a carreira especial de inspeção da Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE), revela uma nota no site da presidência, uma transição de carreira que o Governo afirma não implicar qualquer perda remuneratória.

No comunicado do Conselho de Ministros de 9 de agosto, dia em que foi aprovado o decreto-lei que cria esta nova carreira especial, o Governo enaltece a necessidade de criar uma carreira especial de inspeção da ASAE com a especificidade das respetivas missão e atribuições.

Com o presente diploma, o corpo inspetivo da ASAE passa a dispor de uma única carreira, o que permitirá adequar a gestão dos recursos humanos da instituição aos desafios com que esta atualmente se defronta", lê-se no comunicado, acrescentando o Governo que este processo de revisão da carreira de inspeção da ASAE integra a política de valorização deste serviço e do seu corpo inspetivo.

No mesmo comunicado, o Governo afirma que a transição para a nova carreira dos trabalhadores atualmente integrados nas carreiras de inspeção da ASAE "não origina qualquer perda remuneratória" e adianta que o diploma agora promulgado tem em vista "alargar a todo o pessoal o regime tendencialmente mais favorável", tendo em vista permitir "condições acrescidas" para o desempenho da função da ASAE.