Os novos pedidos de subsídio de desemprego nos Estados Unidos diminuíram em 10.000 para 311.000 na semana que terminou a 22 de março, em relação à semana anterior, anunciou hoje o Departamento do Trabalho norte-americano.

Esta diminuição surpreendeu os analistas, pois colocou o número dos novos pedidos de subsídio em 311.000, valor que se aproxima de mínimos de há quatro meses, sinalizando que a economia norte-americana poderá estar a registar um crescimento sustentável.

A média das estimativas dos 49 economistas consultados pela agência de informação financeira Bloomberg apontava para um total de 323.000 novos pedidos de subsídio de desemprego, pelo que o número que saiu ficou abaixo da previsão destes técnicos.

Os dados sobre a evolução do Produto Interno Bruto (PIB) dos Estados Unidos relativos ao 4.º trimestre de 2013, que foram revistos em alta, mostram que o ritmo de crescimento anual nos últimos três meses do ano passado foi de 2,6%, pelo que denotam uma melhoria na evolução da maior economia do mundo, segundo os analistas.

O anterior crescimento do PIB norte-americano, antes da revisão, era de 2,4% no último trimestre do ano passado.