A EDP Renováveis (EDPR) aumentou em 10% a produção de eletricidade no primeiro trimestre de 2014 em relação ao período homólogo, um crescimento que reflete o aumento da capacidade instalada e da produção eólica, anunciou hoje a empresa.

Em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a EDPR informou que até março produziu 6,1 Terawatts-hora (TWh) de energia limpa, um aumento de 10% face ao período homólogo, que se deveu essencialmente à atividade na Europa.

«As operações na Europa foram o principal motor de crescimento da produção de eletricidade, ao registar um aumento de 13%, representando 51% da produção do período», adianta a subsidiária do grupo EDP.

Na América do Norte, a EDPR aumentou a sua produção em 8% face ao período homólogo, atingindo os 2,9 TWh. Em contrapartida, a produção no Brasil decresceu 5% devido ao menor fator de utilização.

Nos três primeiros meses do ano, a empresa liderada por Manso Neto alcançou um fator de utilização (índice de produção média) de 38%, valor que é justificado pela «elevada qualidade dos parques eólicos» e pelo «forte recurso eólico do período».

Em março, a EDPR geria uma carteira de ativos de 8,6 MW em dez países, dos quais 7,8 GW consolidados integralmente e 817 MW consolidados pelo método de equivalência patrimonial.