A Comissão de Recrutamento e Selecção para a Administração Pública (Cresap) vai reabrir o concurso para inspetor-geral de Finanças por não ter encontrado nas sete candidaturas apresentadas, três com mérito suficiente para o lugar.

Confrontada com esta informação, fonte oficial da Cresap confirmou à Lusa a reabertura do processo. «Houve a repetição do aviso de abertura do primeiro concurso por não terem sido encontrados três candidatos com mérito», especifica fonte oficial da Cresap.

Um dia após a publicação em Diário da República da reabertura do concurso, os novos candidatos têm 10 dias para se candidatarem, juntando-se aos anteriores sete candidatos.

Recorde-se que, nos termos da lei, a Cresap tem sempre de apresentar três candidatos à tutela para que depois um seja escolhido.

O cargo de inspetor-geral de Finanças era ocupado pelo agora secretário de Estado da Administração Pública, José leite Martins.

Não é a primeira vez que é tomada uma decisão como esta pela Cresap, tendo já ocorrido, por exemplo, nos casos do concurso para diretor-geral da Administração Tributária e Aduaneira (AT), no caso do Diretor do Gabinete de Planeamento e Políticas (Ministério da Agricultura e do Mar), do Diretor-Geral da Direção-Geral das Artes (Secretaria de Estado da Cultura) e de Vogal do Conselho Diretivo do Instituto Nacional de Propriedade Industrial (Ministério da Justiça).