A Autoeuropa vai mesmo contratar mais 400 pessoas no próximo ano para poder criar uma quarta equipa de produção.

É a forma de a fábrica de Palmela poder responder à forte procura do modelo T-Roc e que levou a administração a impor um novo horário de trabalho a partir de 29 de janeiro. A decisão foi rejeitada pela comissão de trabalhadores e pelos sindicatos, que convocaram já plenários para a próxima semana. Vieira da Silva, o ministro do Trabalho, vai juntar à mesma mesa, na sexta-feira, trabalhadores e administração para tentar evitar o agudizar da tensão.

De janeiro a agosto precisamos de qualificar e preparar uma quarta equipa. Vamos rapidamente dar início aos processos de vaga interna para a identificação de colaboradores necessários para as funções mais qualificadas e começar com as ações de formação necessárias”, refere a administração da Autoeuropa na nota interna enviada ontem aos trabalhadores, onde anuncia os novos horários, depois do ‘chumbo’ de dois pré-acordos assinados com as comissões de trabalhadores, noticia o Dinheiro Vivo.

Segundo o site sabe que estas contratações vão arrancar no início do próximo ano para funções de reparação e manutenção do T-Roc. A preparação da quarta equipa irá decorrer ao mesmo tempo que a fábrica passará a funcionar todos os sábados. Entre 29 de janeiro e até às férias de agosto, haverá dois tipos de turnos, em semanas de cinco dias de trabalho: turno da noite a funcionar de segunda a sexta-feira, com as folgas fixas ao sábado e domingo; turno da manhã e da tarde, de segunda-feira a sábado, mas com uma folga fixa ao domingo e uma folga rotativa de acordo com o calendário individual.