O Tribunal da Relação de Lisboa ordenou o levantamento do arresto de bens ao ex-administrador financeiro do BES Amílcar Morais Pires, sabe a TVI.

O tribunal aceitou o argumento da defesa, segundo o qual o arresto foi realizado antes de Morais Pires ter sido constituído arguido.

Segundo apurou a TVI, Morais Pires foi entretanto constituído arguido e pode ser alvo de novo arresto de bens.

A Polícia Judiciária efetuou várias diligências de arresto de bens envolvendo a família Salgado e outros ex-administradores do Grupo Espírito Santo. 

Nessas diligências, a PJ arrestou quintas, carros e joias que iriam servir como garantia para posteriores e possíveis indeminizações dos lesados do caso BES.