A indústria nacional de vestuário exportou 2,16 mil milhões de euros nos primeiros oito meses deste ano, uma subida de 3,8% na comparação homóloga, informou esta terça-feira a Associação Nacional das Indústrias de Vestuário e Confeção (ANIVEC).

Em comunicado, a associação precisou que 190 milhões de euros (+11,5%) foram exportados para países fora da União Europeia, com destaque para os Estados Unidos (+18%), Angola (+72,4%) e Coreia do Sul (+81,6%).

Dentro da Europa, a subida de 3,2% resultou especialmente do crescimento das exportações para Itália (+26,6%), Países Baixos (+12,7%), Alemanha (+4,2%), França (+4,1%) e Espanha (+2%).

O presidente da direção da ANIVEC, César Araújo, comentou que o aumento registado de janeiro a agosto mostra a “importância da diversificação de mercados e confirma a necessidade de prosseguir a exploração de novos potenciais destinos para o ‘made in Portugal’ (fabricado em Portugal”.

Tudo isto ao mesmo tempo que as empresas deste sector reforçam a sua imagem de qualidade e competitividade em mercados exigentes, como é o caso de Itália”, acrescentou o responsável, citado no comunicado.