O Fisco vai apertar o controlo no comércio a retalho, restauração e organização de eventos.
 
De acordo com o Diário Económico, esta é uma das medidas do plano nacional de atividades da Inspeção Tributária e Aduaneira para este ano.
 
Na mira dos inspetores vão estar também os trabalhadores independentes, tais como advogados, notários e mediadores imobiliários para controlar o cumprimento fiscal e detetar os contribuintes que estão fora do sistema tributário.
 
O Fisco terá atenção especial aos reembolsos de IVA, fluxos de pagamentos com cartões de débito e crédito, aos operadores não registados e à ocultação de operações.