O secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, Paulo Núncio, vai apresentar esta terça-feira no parlamento o relatório de combate à fraude e evasão fiscais e aduaneiras de 2012.

Segundo o documento, no final de 2012, os 11.399 grandes devedores identificados pelo Fisco tinham uma dívida às Finanças que ascendia aos 11.279 milhões de euros, o equivalente a 62% do total da dívida em carteira.

No final do ano passado, os contribuintes tinham em dívida 18.105 milhões de euros, no total, dos quais 11.279 milhões (62%) eram devidos pelos devedores considerados estratégicos.

A dívida dos grandes devedores representava 84% da dívida suspensa, que é aquela que foi contestada pelos contribuintes.

Apesar disso, estes devedores representaram, em 2012, apenas 6% do total dos processos de execução fiscal, com 350.813 processos.

No âmbito da Autoridade Tributária e Aduaneira, foram recuperadas dívidas no valor de 1.218 milhões de euros, em 2012, sendo o IVA - Imposto de Valor Acrescentado o que mais contribuiu para a recuperação de dívidas (395,4 milhões de euros), seguindo-se o IRS - Imposto sobre o Rendimento de Pessoas Singulares (327 milhões), indica o mesmo relatório.