O desemprego na zona euro baixou em novembro passado para 10,5%, relativamente aos 11,5% do período homólogo e aos 10,6% de outubro, sendo o mais baixo registada desde outubro de 2011, divulgou hoje o Eurostat.

Já no conjunto dos 28 Estados-membro da União Europeia(UE), a taxa de desemprego foi de 9,1% em novembro de 2015, valor que compara com os os 10,0% do mesmo mês de 2014 e com os 9,2% registados em outubro último, a menor desde julho de 2009.

Segundo o gabinete oficial de estatísticas da UE, as menores taxas de desemprego registaram-se na Alemanha (4,5%), República Checa (4,6%) e em Malta (5,1%), enquanto as mais altas se observaram na Grécia (24,6%, em setembro de 2015), em Espanha (21,4%) e na Croácia (16,6%).

Portugal, com 12,4%, tem a quinta maior taxa de desemprego da UE.

O desemprego juvenil (pessoas com menos de 25 anos) baixou para os 22,5% na zona euro e para os 20,0%, na UE, contra, respetivamente, os 23,2% e os 21,5% de novembro de 2014.

A Alemanha (7,0%), Dinamarca (9,9%) e a Áustria (10,9%) são os países com menos desempregados jovens.

No outro extremo, estão a Grécia (49,5% em setembro de 2015), Espanha (47,5%), a Croácia (45,1% no terceiro trimestre de 2015), Itália (38,1%) e Portugal (33,4%).