Os custos de construção de habitação nova subiram 1,5% em fevereiro e os preços de manutenção e reparação regular da habitação aumentaram 1,6%, informou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE).

A variação homóloga do índice de Custos de Construção de Habitação Nova foi de 1,5% em fevereiro, taxa superior em 0,1 pontos percentuais à verificada no mês anterior”, enquanto “o índice de Preços de Manutenção e Reparação Regular da Habitação aumentou 1,6% (1,2% em janeiro)”, refere o INE em comunicado.

Segundo o INE, para a variação média anual de 1,6% do Índice de Custos de Construção de Habitação Nova contribuíram os aumentos médios anuais de 2,1% do índice de mão-de-obra e de 1% dos preços dos materiais, pela mesma ordem.

As variações homólogas dos índices para apartamentos e moradias fixaram-se em fevereiro em 1,5%, respetivamente.

Em fevereiro, a Área Metropolitana de Lisboa (3,5%) e o Centro (1,7%) apresentaram taxas de variação homólogas superiores às observadas para o conjunto das regiões do Continente (1,6%).

Todas as outras regiões apresentaram taxas de variação abaixo da média do Continente, tendo o Algarve registado a única descida face a igual mês do ano anterior (-0,1%).