Nesta altura são 340 milhões os internautas que navegam a partir de China, um número que continua a crescer a olhos vistos e que põe o acesso em risco, tudo porque os IP (o número que identifica os computadores na internet) podem acabar, adianta a EFE.

Segundo dados do Centro de Informação da Rede de Internet Chinesa, no final de Junho de 2009 o país tinha 338 milhões de internautas, mais 40 milhões do que no princípio do ano.

A China usa o sistema de protocolos IPv4 e códigos de 32 bits, o que limita o número total de endereços a quase 4.300 milhões. A solução passa por migrar para o sistema IPv6 que opera com 128 bits e que multiplicaria a capacidade a 340 sextilhões de endereços. Qualquer coisa como 5.200 triliões de IP para cada um dos 6.500 milhões de habitantes no planeta.