A taxa de desemprego em Portugal subiu para 16,5 por cento em dezembro, de acordo com o Eurostat. É a taxa mais alta de sempre.

Segundo o gabinete de estatísticas da União Europeia, esta taxa compara com os 16,3% tocados em novembro. Há um ano, o desemprego estava nos 14,6%, o que significa que em 12 meses aumentou 1,9 pontos percentuais.

Portugal continua, por isso, a ter a terceira taxa de desemprego mais elevada entre os Estados-Membros apenas atrás da Grécia (26,8% - valor referente a outubro) e de Espanha (26,1%).

Áustria (4,3%), Alemanha e Luxemburgo (5,3% cada) são os países que apresentam as taxas mais baixas.

De acordo com a mesma fonte, na Zona Euro e na União Europeia, a taxa ficou igual: 11,7% no caso da primeira (igual à de novembro) e 10,7% no caso da segunda (onde já não mexe há três meses). Face há um ano, a taxa subiu uma décima na Zona Euro e 0,7 pontos entre os 27.

Entre os jovens [com menos de 25 anos], o nosso país registou uma taxa de desemprego de 38,3% em dezembro, abaixo dos 38,7% em novembro e dos 39% de outubro. Ainda assim, a taxa ficou acima dos 35,1% verificados em dezembro de 2011.

Já na região do euro, a taxa de desemprego juvenil manteve-se nos 24%, de novembro para dezembro, e subiu em relação aos 21,7% há um ano, enquanto na UE estabilizou nos 23,4%, na comparação mensal, e aumentou na homóloga, face aos 22,2% verificados em dezembro de 2011.

Há agora mais de 25,9 milhões de pessoas desempregadas na União a 27, das quais 18,715 milhões fazem parte da Zona Euro.