Aumento dos descontos para a ADSE em vigor já em julho

Medida deixa de fora as pensões até 485 euros

Por: tvi24    |   28 de Maio de 2013 às 13:14
O Governo pretende aumentar já em julho os descontos dos aposentados do Estado para o subsistema de saúde (ADSE), deixando de fora pensões até 485 euros, disse esta terça-feira aos jornalistas a coordenadora da Frente Comum, Ana Avoila.

De acordo com a sindicalista, esta medida entrará em vigor «por decreto-lei» e por isso, de acordo com as intenções do Executivo, já em julho.

«O Governo confirmou que no dia 1 de julho já queria toda a gente a descontar mais 0,75 para a ADSE e por isso isto vem traduzir a vontade do Governo em reduzir ainda mais os vencimentos», disse Ana Avoila.

A coordenadora da Frente Comum falava aos jornalistas no final de mais uma curta reunião com o secretário de Estado da Administração Pública, Hélder Rosalino, com esta estrutura.

À semelhança dos trabalhadores do Estado no ativo, o Governo pretende aumentar os descontos para a ADSE dos pensionistas de 1,5% para 2,25% já este ano e para 2,5% a partir de 1 de janeiro de 2014.

TEXTOFunção Pública: Governo reduz regime de mobilidade para um ano
PUB
Partilhar
EM BAIXO: Ana Avoila [LUSA]
Ana Avoila [LUSA]
COMENTÁRIOS

PUB
BES: pode Cavaco Silva recusar depor no Parlamento?

O chumbo da audição do Presidente da República será uma situação inédita na comissão de inquérito sobre o colapso do Banco Espírito Santo. Até agora, nenhum requerimento, de qualquer partido, foi chumbado. A oposição queria ouvir o chefe de Estado, mas o PSD já anunciou que votará contra. O mais provável é que o CDS-PP alinhe no mesmo. Ou seja, Cavaco Silva deverá, como quer, escapar a mais esclarecimentos. No entanto, se a audição fosse aprovada, como todas as outras até aqui, teria mesmo de responder, nem que fosse por escrito.