A agência Fitch manteve o rating português no patamar de “lixo” financeiro, mas melhorou a perspetiva da dívida que passou de "estável" para "positiva". A informação foi divulgada esta sexta-feira, em comunicado.

A perspetiva positiva é um passo em frente, que deixa antever a saída de Portugal da classificação de "lixo" na próxima avaliação do rating.

Em março, a Fitch reconheceu progressos na situação financeira do país, mas insistiu no endividamento elevado. Este é, de resto, o calcanhar de Aquiles de Portugal, salientado por todas as agências financeiras, apesar dos indicadores favoráveis do crescimento e do desemprego.

A decisão da Fitch surge no mesmo dia em que Portugal oficializou a saída do Procedimento por Défice Excessivo.

Além da Fitch, as agências Moody's e Standard and Poor's (S&P) também atribuem a Portugal o nível de 'lixo', o que encarece os custos do financiamento do Estado e das empresas portuguesas.