A Federação Portuguesa da Construção (FEPICOP) acusa o Governo de não ter reduzido os prazos de reembolso do IVA, garantiu à Agência Financeira, o presidente Reis Campos.

Construção: 95 mil empregos estão em risco

Crise pode gerar 200 mil novos desempregados

«O Governo ainda não reduziu o prazo de reembolso do IVA como tinha prometido em Maio. O objectivo era atenuar os efeitos da crise. Mas, em certos casos, a situação agravou-se», adiantou à AF.

O responsável explicou ainda que o prazo de reembolso do IVA que deveria ter sido reduzido de 90 para 30 dias está agora em algumas empresas, a superar a fasquia dos três meses.