Há um carro que anda a fazer sucesso na Califórnia e, principalmente, entre as estrelas de Hollywood. Trata-se do Toyota Prius. De acordo com um artigo publicado no El País, é possível comprovar este sucesso com um passeio pelas estradas da Costa Oeste dos Estados Unidos ou prestando atenção às fotos das celebridades nas revistas.

Nomes conhecidos do mundo do cinema e da televisão, como Emma Stone, Leonardo DiCaprio, Julia Roberts, Tom Hanks, Bradley Cooper, Cameron Diaz, Natalie Portman e Ryan Gosling, também decidiram apostar neste modelo híbrido da Toyota, que é bastante acessível para as suas carteiras.

Os americanos mais ricos podem ter qualquer carro, mas, na Califórnia, parecem preferir o humilde Toyota Prius, mais do que qualquer outro carro no mercado. Mas o que tem este automóvel de especial para ter conquistado Hollywood?

Trata-se de um produto com umas conotações que se encaixam na perfeição com os valores que estas personalidades querem transmitir. Especialmente sensibilizados com o cuidado com o meio-ambiente, conduzir um carro com emissões reduzidas identifica-as com esse compromisso de proteção do planeta. Além disso, demarcam-se do luxo e da ostentação”, explica Raúl Romojaro, diretor da secção “El Motor”, do jornal El País.

As características sustentáveis deste carro, como as baixas emissões - devido ao motor capaz de funcionar a gasolina ou eletricidade -, têm sido a principal atração, que se reflete na venda em massa deste modelo da Toyota.

O Toyota Prius apareceu em “La La Land”, um dos filmes nomeados para o Óscar de Melhor Filme deste ano, como sendo o carro da personagem principal, Mia, interpretada por Emma Stone. Na série “Modern Family”, o casal gay, Cameron e Mitchell, também conduz este carro.

Apesar de uma boa parte das aparições deste carro no cinema e na televisão fazerem parte duma estratégia de marketing da multinacional japonesa, Toyota, o compromisso ambiental do estado da Califórnia também tem influência.

O governo tem subsidiado, ao longo da última década, a aquisição de “veículos verdes”. Além disso, introduziu faixas de rodagem exclusivas para os utilizadores destes carros e concedeu estacionamento livre em determinadas áreas.

40% dos veículos híbridos e elétricos que circulam nos Estados Unidos circulam nas estradas californianas”, refere Raúl Romojaro.

Quer se trate de um compromisso real ou apenas de uma questão de marketing, Romojaro está convencido de que esta iniciativa “serve para divulgar os problemas das emissões provenientes dos veículos a motor”.