Depois de muita especulação, Charlie Sheen revelou que tem HIV, esta terça-feira, durante uma entrevista no programa Today Show, da NBC. O ator contou que não sabe como contraiu o vírus e que as pessoas que conheciam o seu diagnóstico lhe estorquiram dinheiro, durante anos.
 

“Estou aqui para admitir que sou seropositivo e para pôr um fim a estes ataques, a estas ‘sub-verdades’ – bastante prejudiciais… histórias que estão a ameaçar a saúde de tantos outros”, começou por dizer.


De acordo com o The Guardian, Charlie Sheen afirmou ter conhecido o diagnóstico “há cerca de quatro anos” e que é “impossível” ter transmitido o vírus a alguém.
 

“São três letras dolorosas difíceis de engolir. Mas hoje estou a libertar-me desta prisão”.


A estrela de Hollywood contou que, nos últimos anos, as pessoas que sabiam que tinha HIV fizeram chantagem, prometendo não contar a ninguém a troco que grandes quantias de dinheiro. Charlie Sheen revelou, inclusivamente, um episódio recente, quando uma prostituta tirou uma foto aos seus medicamentos e ameaçou vendê-los.

O apresentador, Matt Lauer perguntou-lhe porque continuava a levar para sua casa esse tipo de pessoas e, também, prostitutas, quando sabia o que poderia acontecer. O ator respondeu apenas que nessa altura estava deprimido.

Apesar disto, Charlie Sheen disse que não foi o facto de ter sabido que tinha contraído HIV que fez com que fosse o protagonista de inúmeras polémicas enquanto ainda fazia parte da série “Two and a Half Men”, em 2011.
 

“Eu gostava de poder atribuir as culpas a isso – mas foram motivadas mais por raiva”.


Nos últimos anos, Charlie Sheen já esteve em várias clínicas de reabilitação, para tentar tratar o vício das drogas.

O médico do ator, Robert Huizenga, garantiu que Charlie Sheen não tem sida e ressalvou que existe uma grande diferença entre a doença e o vírus. O HIV é o vírus que causa a sida, mas ser seropositivo não implica problemas de saúde, nem deficiências no sistema imunitário.