"A partir certa idade, temos saudades de nós próprios". É com esta frontalidade, de sorriso nos lábios, e sem medo da idade que Nicolau Breyner, começa a entrevista com Judite de Sousa, na TVI, em dezembro de 2015.

Uma honestidade que o ajudou a conquistar os portugueses e a tornar-se uma referência no mundo do espetáculo no país.

O ator morreu esta segunda-feira aos 75 anos.