A realizadora portuguesa Regina Pessoa, o editor de som Nelson Ferreira e o designer Luís Sequeira, lusodescendentes, foram convidados a integrar a Academia de Cinema dos Estados Unidos, que atribui anualmente os prémios Óscares.

A academia norte-americana anunciou na segunda-feira que convidou 928 novos membros, de 59 países, que terão poder de voto na escolha dos premiados com os Óscares, prosseguindo o objetivo de tornar a associação mais diversa e representantiva, especificando que, deste total, 49 por cento são mulheres e 38 por cento são "pessoas de cor".

Entre os novos membros convidados estão a realizadora portuguesa Regina Pessoa, autora de vários filmes de animação premiados, assim como o editor de som Nelson Ferreira e o designer Luís Sequeira, ambos canadianos com raízes em Portugal, e que estiveram este ano nomeados para os Óscares pelo filme "A forma da água", do mexicano Guillermo del Toro.

O realizador moçambicano Pedro Pimenta e vários nomes do cinema brasileiro, como a atriz Alice Braga, a realizadora Maria Augusta Ramos e o músico Carlinhos Brown, também se encontram na lista de convidados.

A atriz espanhola Rossy De Palma, o realizador húngaro Béla Tarr, o cineasta sul-coreano Hong Sang-Soo, os italianos Marco Bellocchio e Luca Guadagnino e o ator franco-americano Timothée Chalamet estão igualmente entre as escolhas.

Destaque ainda para as presenças dos músicos Kendrick Lamar, Sufjan Stevens, Questlove, das escritoras Laura Esquivel e J. K. Rowling.

Segundo a academia, os membros convidados são de várias gerações, da adolescente norte-americana Quvenzhané Wallis, protagonista no filme "Bestas do sul selvagem", à atriz britânica Eileen Atkins, de 84 anos.