A primeira edição do Arroios Film Festival, em Lisboa, vai decorrer entre os dias 1 e 8 de julho no Auditório Camões e no Mercado de Culturas, com o tema da inclusão, presente em 96 curtas-metragens.

O objetivo do festival de cinema é “alertar sobre a inclusão através de curtas-metragens dirigidas a todas as pessoas interessadas no cinema”, promovendo um “encontro de culturas”, disse à Lusa Francisco Gamito, produtor executivo do certame.

O tema da inclusão é para a Junta de Arroios “uma mais-valia” devido à diversidade entre a população da freguesia.

Nesta primeira edição do evento, as expetativas são “positivas”, segundo Francisco Gamito, visto terem existido cerca de 3.200 inscrições de 120 países, como Butão, Bahrein, Zimbabwe, Quirguistão, Portugal, Brasil e França.

“A decisão final foi muito difícil, mas conseguimos eleger os melhores 96 filmes", referiu o diretor e realizador iraniano Reza Hajipour, relativamente à seleção de filmes, citado na informação disponibilizada pela junta.

O evento vai contar com uma mostra competitiva de 54 curtas-metragens internacionais no Auditório Camões e com a exibição de outras 42 não competitivas e de uma sessão infantil no Mercado de Culturas.

A mostra infantil decorre entre 05 e 07 de julho, às 15:00 e às 16:00, com uma seleção de filmes sobre a importância da inclusão, de forma “incluir miúdos e graúdos”.

No final do festival, no dia 08 de julho, deverão ser entregues quatro prémios: o Arroios Film Festival Special Award, no valor de 3.000 euros, o Best Fiction, o Best Documentary e o Best Animation, no valor de 1.500 euros cada.

O festival será totalmente gratuito.

No Mercado de Culturas, no primeiro dia, a sessão de abertura terá início às 21:00 e fim às 24:00, enquanto nos restantes dias as exibições serão das 18:00 às 19:30. Já no Auditório Camões, as sessões terão início das 20:00 às 23:00, de acordo com a Lusa.