A travessia do Mediterrâneo pelos imigrantes é o tema do filme “Mediterranea”, exibido na tarde desta quarta-feira em simultâneo, em sete países, um deles Portugal, com o realizador a responder, depois, a perguntas a partir de Bruxelas.

“Mediterranea” é a primeira longa-metragem do realizador italiano Jonas Carpignano, que viveu, desde a infância, entre Roma e Nova Iorque, finalista do Prémio Lux de Cinema Europeu 2015, do Parlamento Europeu.

Além de exibição em Portugal, Lisboa, no Cinemacity Alvalade, pelas 18:15, “Mediterranea” será passado na Dinamarca, Eslováquia, Bélgica, Irlanda, França e Espanha.

O filme acompanha, em tom de documentário, o percurso de dois imigrantes que partem de África, rumo a Itália, na perspetiva de trabalho e de uma vida melhor, mas que se confrontam com violência, hostilidade e constantes situações de vida ou de morte, desde o início da sua viagem.

“Mediterranea” foi selecionado para a Quinzena dos Realizadores do Festival de Cannes, no passado mês de maio, e distinguido, com menções honrosas, nos festivais de Zurique, na Suíça, e de Munique, na Alemanha.

De acordo com o gabinete de imprensa do Parlamento Europeu, no final do filme os sete países entrarão em direto com o Centro de Belas Artes de Bruxelas, para um debate com Jonas Carpignagno, moderado pelo editor-chefe do Cineuropa, Domenico La Porta.

“Trata-se de uma projeção em simultâneo inédita, no âmbito do Prémio Lux de Cinema do Parlamento Europeu, atribuído desde 2007 como reconhecimento dos filmes europeus que realçam a identidade e a diversidade cultural europeias”, consta no comunicado.

A sessão de hoje, acrescenta o gabinete do Parlamento Europeu em Lisboa, insere-se nos “Lux Film Days (Dias do Cinema LUX)”, que levam os três filmes finalistas deste ano a Faro, Porto, Lisboa, Coimbra e Angra do Heroísmo, em datas posteriores.

Além de "Mediterranea", os outros finalistas do Prémio Lux são "Mustang", da cineasta turca Deniz Gamze Erguven, e "Urok" ("A lição"), dos búlgaros Kristina Grozeva e Petar Valchanov.

O vencedor será conhecido a 25 de novembro, em Estrasburgo.