As novas imagens do filme de animação “Finding Dory” ("À Procura de Dory") estão a dar que falar nas redes sociais e a deixar muitos fãs curiosos: aparentemente, a Disney, através da sua subsidiária Pixar, vai, pela primeira vez, incluir um casal homossexual numa obra com a sua chancela.

A hipótese ganhou força com o novo clip do filme, divulgado pela Disney na semana passada. Entre as imagens que nos mostram Dory, personagem que já o público já conhece do filme “À Procura de Nemo”, surgem duas mulheres que parecem formar um casal. Nessa cena, as duas mulheres ficam surpreendidas quando num carrinho de bebé está, não uma criança, mas uma criatura do mar. 

Apesar de ainda não haver confirmação dos estúdios neste sentido, há já quem acredite que, pela primeira vez, um filme da Disney terá um casal homossexual. 

Há muito que grupos de ativistas pressionam a Disney para incluir personagens homossexuais nas suas narrativas. Um estudo da organização GLAAD indicou que a Disney foi um dos dois estúdios cinematográficos que, no ano passado, não apresentou nenhuma persongaem LGBT (Lésbica, Gay, Bissexual, Transgénero).

Houve quem tivesse ido mais longe, apelando para que Elsa, personagem do vencedor do Óscar de Melhor Filme de Animação, "Frozen", se revelasse como homossexual em futuras sequelas.

Agora, os apelos poderão, por fim, concretizar-se. É certo que, mesmo que se venha a confirmar esta hipótese, as personagens em causa não deverão ter um grande destaque na narrativa - uma vez que a maior parte da ação decorre no mar. Ainda assim, os fãs não deixam de assinalar que este poderá ser um passo importante para que os filmes da Disney tenham maior diversidade de personagens e tornarem-se, por isso, mais inclusivos.

"Finding Dory" ("À Procura de Dory") conta as aventuras de uma personagem do universo de "À Procura de Nemo", um filme de 2003 que teve um grande sucesso junto do público. Desta vez não é o peixe-palhaço que regressa ao grande ecrã, mas a sua companheira Dory, um peixe-azul com problemas de memória.

Curiosamente, na versão original é Ellen DeGeneres que dá voz à personagem. A apresentadora norte-americana, casada com a atriz Portia Di Rossi, é um dos rostos mais conhecidos na defesa pelos direitos dos homossexuais.

O filme tem estreia marcada para 17 de junho.