A segunda longa-metragem do realizador João Nicolau, “John From”, foi selecionada para a competição internacional da 33.ª edição do Festival de Cinema de Turim, que decorrerá entre 20 e 28 de novembro naquela cidade italiana, foi anunciado nesta terça-feira.

De acordo com a produtora O Som e a Fúria, o filme será apresentado antes, na sexta-feira e no sábado, no Festival de Cine Europeo, em Sevilha, com a presença do realizador João Nicolau, das atrizes Júlia Palha e Clara Riedenstein e do ator Filipe Vargas.

Depois de Sevilha, "John From" será exibido em Santiago de Compostela, no Festival Cineuropa, nos dias 17 e 18 de novembro.

No final de novembro, no dia 28, a longa-metragem irá regressar a França ao Festival Entrevues de Belford, e a 11 de dezembro será a antestreia portuguesa na Cinemateca Portuguesa, em Lisboa, estando a estreia comercial prevista para 3 de março de 2016.

“John From” é coproduzido pela portuguesa O Som e a Fúria e pela Shellac Sud, de França, onde o filme chegará ao circuito comercial, em abril de 2016.

O filme sucede à curta-metragem "Gambozinos", que venceu o prémio de melhor curta-metragem, na Quinzena dos Realizadores, uma das iniciativas paralelas do festival de Cannes, em 2013.

A nova longa-metragem de João Nicolau é protagonizada pelas jovens atrizes Júlia Palha e Clara Riedenstein, e conta também, no elenco, com os atores Filipe Vargas, Leonor Silveira e Adriano Luz.

O filme procura auscultar a lógica e as metamorfoses da paixão juvenil, sendo “assumidamente pudico e lúdico”, segundo uma descrição do realizador.

A longa-metragem gira em torno de Rita, uma jovem de 15 anos que tem o verão à sua frente e um “ex-futuro” namorado, que faz tranças e tem festas onde as mostrar.

“Muito naturalmente, de Portugal ao Pacífico Sul, esta fortaleza desaba com doçura quando a adolescente vê a exposição que um novo vizinho apresenta no centro comunitário do bairro”, acrescenta uma nota da produtora, sobre este trabalho de João Nicolau.

“Gambozinos” (2013), “O dom das lágrimas” (2012), “A espada e a rosa”, longa-metragem de ficção (2010), “Canção de amor e saúde” (2009) e “Rapace”, curta-metragem de 2006, são outros trabalhos de João Nicolau, que abordar regularmente os universos da infância e da adolescência.