Um filme sobre gangues filmado nos subúrbios de Bruxelas, onde vários jihadistas planearam os ataques de Paris de 13 de novembro, foi proibido nos cinemas franceses.

“Black”, filmado no desfavorecido distrito de Molenbeek e acusado de fomentar ataques suicidas, é o terceiro filme a ser afastado dos cinemas franceses depois dos ataques que vitimaram 130 pessoas. O thriller é uma versão tensa e violenta de Romeu e Julieta que conta a história de amor proibido entre membros de gangues rivais.

O lançamento de “Black” em França acabou por ser cancelado devido à relutância dos cinemas em exibir o filme.

Na Bélgica, por outro lado, "Black" foi um sucesso, apesar de alguns cinemas também se terem recusado a exibi-lo e de só poder ser visto por maiores de 16 anos.

O filme “Salafistes”, sobre o radicalismo islâmico, teve problemas semelhantes no mês passado: o Tribunal de Paris atribuiu um certificado de maiores de 18 anos ao documentário, e só esta quinta-feira os juízes reverteram a decisão, permitindo que qualquer pessoa com mais de 16 anos possa ver “Salafistes”.