O ator norte-americano Will Smith e a mulher, Jada Pinkett-Smith, estão sob vigilância de assistentes sociais por causa de uma fotografia em que a filha, Willow, de 13 anos, aparece deitada na cama ao lado do ator Moises Arias, de 20. Uma fonte contou ao site Radar Online que a foto, que causou polémica e foi alvo de muitas críticas, está sob investigação no Departamento da Criança e da Família de Los Angeles, nos EUA.

«A investigação foi aberta formalmente na semana passada e está a ser levada muito a sério pelo departamento. Will e Jada estão a ser extremamente solícitos com as autoridades. Eles não ficaram felizes por verem questionada a sua competência como pais, mas compreendem. Willow está a ter conversas com os assistentes sociais longe dos pais e Moises também vai ser procurado pelas autoridades. Não serão apenas uma ou duas visitas à família. Eles ficarão em observação durante pelo menos um mês», declarou a fonte.



A história começou quando o ator de 20 anos publicou uma foto, sem camisa, na cama, onde Willow Smith aparecia deitada perto dele. Com a polémica, a imagem foi retirada momentos depois.

De acordo com o site TMZ, ao verem a confusão que se formou em torno da fotografia, Jada e Will Smith ficaram surpreendidos porque não viram nada de errado e acreditam que a filha «é muito madura» para tomar as próprias decisões desde que eles não pulem etapas. Will e Jada Smith viram a fotografia como «inocente e uma forma de expressão de arte». Moises Arias é o melhor amigo do irmão de Willow, Jaden Smith de 15 anos, e conhece a família toda há muitos anos.

Há duas semanas, Jada Pinkett-Smith conversou com a imprensa sobre a confusão e defendeu a filha da polémica: «Não havia nada de sexual naquela fotografia ou naquela situação. Vocês é que estão a projetar o lixo nisso e a agir como pedófilos disfarçados, e isso não está certo».