A comédia «The Interview» já é um dos filme mais falados do ano e agora tornou-se num dos mais rentáveis ao nível da distribuição digital, registando dois milhões de downloads em apenas quatro dias. Para a sua distribuidora, a Sony Pictures, nunca nenhum filme tinha gerado tantos downloads e em tão pouco tempo.

Apenas quatro dias depois do lançamento, a 24 de dezembro, a comédia que faz um retrato fictício do líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, fez mais de 15 milhões de dólares (cerca de 12 milhões de euros) em vendas e alugueres online. De acordo com os números revelados pela Sony, entre 24 e 28 de dezembro, o filme foi alugado ou comprado mais de dois milhões de vezes.

Um sucesso que pode ser explicado através da polémica em torno do filme e da tensão que gerou entre Pyongyang e Washington.

A paródia que junta os atores Seth Rogen e James Franco nos principais papéis, terá enfurecido a Coreia do Norte e a resposta terá sido um ataque cibernético à Sony que levou à revelação de vários documentos e emails confidenciais. Os piratas informáticos também deixaram ameaças e o lançamento nos cinemas acabou por acontecer de forma bastante limitada, com várias salas a recusarem a exibição do filme. 

O FBI responsabilizou os coreanos pelo ataque e, apesar de a Coreia ter negado qualquer envolvimento, os Estados Unidos prometeram uma resposta à altura, como referiu Obama em entrevista à CNN.

A  23 de dezembro a península coreana esteve mais de nove horas sem Internet e já este sábado, foi registada uma nova interrupção que durou cerca de duas horas.