Os cinemas portugueses registaram menos 170 mil espetadores e menos 779 mil euros de receita de bilheteira no primeiro trimestre deste ano, comparando com o mesmo período de 2013, revelou hoje o Instituto do Cinema e Audiovisual (ICA).

Segundo os dados estatísticos, de janeiro a março, as salas de cinema registaram 14,1 milhões de euros de receita bruta de bilheteira e 2,7 milhões de espetadores.

Destes 2.737.706 espetadores, mais de metade (1,5 milhões) viu cinema em salas exploradas pela exibidora Zon Lusomundo Cinemas (que opera em 209 salas).

Dos 14,1 milhões de euros de receita, 8,4 milhões de euros foram faturados por esta empresa, líder de exibição de cinema em Portugal, representando 59,2 por cento do mercado total.

Segundo as receitas de bilheteira, a segunda maior exibidora é a UCI (cerca de dois milhões de euros de bilheteira) e a terceira é a brasileira Orient Cinemplace (um milhão de euros), que opera no mercado português desde 2013, depois de ter reaberto 60 salas de cinema, grande parte nos centros comerciais Sonae Sierra.

«Eclipse em Portugal», de Alexandre Cebrian Valente e Edgar Alberto, foi o filme português mais visto entre janeiro e março com 11.743 espetadores e cerca de 60 mil euros de receita de bilheteira.