O produtor e exibidor Paulo Branco anunciou hoje que vai denunciar quarta-feira «situações abusivas» no panorama da exibição cinematográfica em Portugal e que estão a provocar a «insustentabilidade da exibição independente».

O fundador da exibidora Medeia Filmes marcou uma conferência de imprensa para quarta-feira, em Lisboa, para dar conta dessas «situações graves e dissimuladas do mercado cinematográfico nacional».

Em causa, segundo um comunicado do exibidor, está a «expansão fulgurante da [distribuidora] Big Picture, apoiada por financiamentos públicos, bem como a concentração de majors no mesmo grupo com a saída da Columbia Tristar Warner do mercado».