A vontade de ter Woody Allen a realizar um filme em Lisboa é, afinal, um desejo não só dos fãs do cineasta norte-americano, mas também do próprio Governo português. Segundo o jornal «i», Paulo Portas, na qualidade de ministro dos Negócios Estrangeiros, teve em 2012 um encontro informal com a equipa de produção de Woody Allen para tornar possível um filme na capital portuguesa.

«Foi uma troca de impressões que serviu para demonstrar o nosso interesse. Aceitaram marcar a reunião, o que é um sinal de interesse», disse ao «i» fonte do gabinete do agora vice-primeiro-ministro português.

O jornal «Público» adianta que esse primeiro encontro aconteceu «no âmbito de uma visita oficial de Portas à ONU - durante o mandato português no Conselho de Segurança das Nações Unidas, que findou a 31 de Dezembro de 2012». Porém, desconhece-se se existiu uma nova reunião entre o Governo português e a equipa de produção de Woody Allen desde então.

Em agosto, o presidente da Câmara Municipal de Lisboa, António Costa, já tinha revelado, em entrevista ao semanário «Sol» que existiam contactos por parte da autarquia e do Governo português com os representantes do realizador norte-americano.

«Tenho esperança que um dia seja possível encontrar as nossas capacidades com as necessidades dele. Tem havido contactos, quer por parte do município quer por parte do Estado, e acho que um dia serão um sucesso», disse António Costa.

O principal entrave será essencialmente financeiro, uma vez que o próprio Woody Allen admitiu, ao Cinebox, em 2012, que Lisboa seria um bom cenário para um filme romântico ou de espiões.

«Blue Jasmine» é a mais recente película estreada por Woody Allen e marcou o regresso à grande musa do cineasta, Nova Iorque.

No entanto, Allen está já a rodar um novo filme na Europa, mais concretamente no sul de França, que será protagonizado por Colin Firth e Emma Stone. Esta será a oitava produção filmada em território europeu depois da passagem por cidades como Londres («Match Point»), Barcelona («Vicky Cristina Barcelona»), Paris («Meia-Noite em Paris») ou Roma («Para Roma Com Amor»).