A Lisbon Film Comission, projeto criado pela autarquia de Lisboa para atrair mais produções de cinema e televisão, já acolheu mais de 200 pedidos de rodagem, 40 dos quais só este ano, escreve a agência Lusa.

A autarquia já tinha um gabinete para analisar e aprovar os processos de autorização para a rodagem de filmes no concelho, mas formalizou-o em outubro passado, passando a designar-se Lisbon Film Comission.

Alguns dos processos analisados foram de produções estrangeiras, como a recente longa-metragem «Comboio Noturno Para Lisboa», de Bille August, rodado na capital, mas grande parte dos pedidos ainda é de produções portuguesas, de publicidade e de escolas de cinema.

O objetivo da Lisbon Film Comission, disse a mesma fonte, é agilizar todos os processos burocráticos que envolvem a rodagem de produções de cinema na cidade, propondo, por exemplo, a isenção de taxas para a utilização de espaços públicos e pertencentes à autarquia.

Em troca, há mais divulgação da imagem de Lisboa a nível internacional e retorno financeiro para a cidade, referiu.

Os dados foram fornecidos à agência Lusa no final da conferência de imprensa de apresentação de uma nova produção de cinema internacional, em Portugal, intitulada «Uma Vontade Indomável».

A equipa norte-americana de produtores e argumentistas está em Lisboa, para avançar com o projeto que tem um orçamento de cerca de 13 milhões de euros, e co-produção entre Portugal, Estados Unidos e Hungria.

A região de Lisboa tem sido o cenário de vários filmes internacionais, como, por exemplo, «Lisbon Story», de Wim Wenders, com os Madredeus, ou o recente «Comboio Noturno Para Lisboa», uma adaptação do romance de Pascal Mercier, pelo realizador Bille August, protagonizada pelo ator Jeremy Irons.