O ator norte-americano Mickey Rooney morreu, este domingo, aos 93 anos, revelou a imprensa norte-americana.

A informação, avançada pelo portal TMZ, foi confirmada pelo seu filho Michael Joseph Rooney, de acordo com o New York Times.

As causas da morte do ator, que se transformou numa das estrelas infantis mais famosas da história de Hollywood, conquistando grande popularidade nas décadas de 1930/40, não foram, contudo, especificadas.



O ator, nascido Joseph Yule, a 23 de setembro de 1920, no bairro de Brooklyn, em Nova Iorque, estaria doente há já algum tempo, de acordo com vários media norte-americanos, com o portal TMZ a indicar que terá morrido de causas naturais.

Mickey Rooney, que participou em mais de 200 filmes, foi candidato ao Óscar por quatro vezes pelos filmes «Babes in Arms» (1939), «The Human Comedy» (1943), «The Bold and the Brave» (1956) e «The Black Stallion» (1979), mas apenas estatuetas honoríficas.

Em 1982, por exemplo, a Academia de Hollywood agraciou-o com um prémio em reconhecimento pelo conjunto da sua carreira.

Rooney, que se transformou no ídolo da América com «Andy Hardy» (1937), precursor da série televisiva, desempenhou notáveis papéis designadamente em «A Midsummer Night`s Dream» (1935) e em «National Velvet» (1944), no qual contracenou com a atriz Elizabeth Taylor.



Nas décadas de 1980/90 entrou em populares séries televisivas como «The Love Boat» (1982), «The Golden Girls» (1988), «Murder, She Wrote» (1993) ou «ER» (1998), bem como em filmes como «Babe: Pig in the City» (1998).

Mais recentemente apareceu na comédia «Night at the Museum» (2006) e no filme «The Muppets» (2011).



Mickey Rooney, que foi também realizador e produtor, casou oito vezes, a primeira das quais com Ava Gardner, em 1942.