A atriz norte-americana Marian Seldes, considerada uma das referências do teatro da Broadway, morreu esta terça-feira os 86 anos em Nova Iorque, revelou o New York Times.

Afirmando que a representação deu forma e sentido à vida, Marian Seldes recebeu um prémio Tony de carreira em 2010. A participação na peça «Deathtrap», em 1978, valeu-lhe uma entrada no Livro dos Recordes do Guiness, porque não falhou nenhuma das 1.793 apresentações.

Depois de ter estudado ballet e representação, Marian Seldes estreou-se em palco em 1947, com 17 anos, na produção «Medea».

A BBC descreve-a como «a musa do dramaturgo norte-americano Edward Albee», interpretando peças como «A Delicate Balance», «The Play About The Baby» e «Three Tall Women».

A última peça que Marian Seldes interpretou em palco foi «Deuce», de Terrence McNally, em 2007.

Apesar de considerar que o teatro era a essência do seu trabalho, Marian Seldes trabalhou em cinema e em televisão, nomeadamente nas séries «Perry Mason», «Lei & Ordem», «Murphy Brown» e «Crime, disse ela».

A par da representação, Marian Seldes também deu aulas, entre 1967 e 2002, tendo tido, como alunos, os atores William Hurt, Kevin Kline, Robin Williams e Laura Linney, entre outros.