O filme «Cadências Obstinadas», da realizadora e atriz francesa Fanny Ardant, rodado em Portugal, estreou-se esta semana em França e chegará aos cinemas portugueses em março, anunciou a produtora Alfama Films, de Paulo Branco.

A longa-metragem estreou-se em 25 salas de cinema em França e terá estreia comercial em Portugal a 13 de março.

«Cadências Obstinadas» foi rodado há um ano em Lisboa, com um elenco que integrou os portugueses Nuno Lopes e Ricardo Pereira, a atriz italiana Asia Argento, o francês Gérard Depardieu e o italiano Franco Nero.

Durante a rodagem, Fanny Ardant explicou que «Cadências Obstinadas» cruza duas histórias num velho hotel em ruínas, uma delas o fim de uma história de amor que tenta ser reconstruida através da arte.

Laura Soveral, André Gomes, Maria João Pinho e Marcello Urgeghe são outros atores portugueses do elenco.

«Cadências Obstinadas» é a segunda longa-metragem realizada por Fanny Ardant, depois de «Cinzas e Sangue» (2009), também produzida por Paulo Branco.

Apesar de ter sido rodada em Lisboa, Fanny Ardant referiu que a história de «Cadências Obstinadas» «não pertence a lado nenhum»: «O filme não tem um ponto de vista turístico. Podia filmar em Paris sem aparecer a Torre Eiffel».

«Cadências Obstinadas» foi exibido em antestreia em novembro, no Lisbon & Estoril Film Festival.