[notícia atualizada às 11h19]

Morreu Shirley Temple. A mítica atriz faleceu com 85 anos de idade, na sua casa na Califórnia, Estados Unidos, de «causas naturais».

A informação foi avançada pela própria família, escreve a BBC.

«Saudamo-la por uma vida de êxitos incríveis como atriz, como diplomata, e, especialmente, como a nossa querida mãe, avó, bisavó e esposa adorada durante 55 anos do falecido e saudoso Charles Alden Black», avançou a família em comunicado.

Depois de deixar o grande ecrã, a estrela de Hollywood enveredou pela carreira diplomática. Foi embaixadora dos Estados Unidos no Gana e na Checoslováquia.

Shirley Temple foi uma criança-atriz, na década de 1930. Provavelmente a mais famosa de todos os tempos. Cantava, dançava e representava. Os seus filmes marcaram gerações.

Aos seis anos de idade, em 1935, recebeu um Óscar especial e tornou-se na pessoa mais jovem, de sempre, a receber a estatueta dourada.

Nascida a 23 de abril de 1928, em Santa Mónica (Califórnia), Shirley Jane Temple começou muito cedo na representação, aos três anos, e rapidamente se tornou numa estrela do cinema norte-americano nos anos da Grande Depressão nos Estados Unidos, com um ar doce em filmes como «Bright Eyes» (1934) ou «A princesinha» (1939).

Shirley Temple fez 43 filmes, mas retirou-se do grande ecrã em 1950, aos 22 anos de idade. Oito anos mais tarde, foi apresentadora e narradora de um programa de televisão dedicado aos contos infantis, intitulado «Shirley Temple's Storybook». Durou duas temporadas e terminou em 1961.

Desde então, Temple não voltou a trabalhar no mundo do espetáculo, dedicando-se à política. Foi candidata republicana ao congresso norte-americano no estado da Califórnia em 1967, mas sem sucesso. Em 1974, e já depois de ter servido como representante dos EUA nas Nações Unidas, Shirley Temple foi nomeada embaixadora norte-americana no Gana, pelo presidente Gerald Ford, o mesmo cargo que viria a ocupar, em 1989, na Checoslováquia, já com 61 anos de idade.

A antiga atriz e diplomata teve três filhos e foi casada por duas vezes. O primeiro matrimónimo aconteceu quando tinha 17 anos e terminou em divórcio, ficando Shirley Temple com a custódia da filha, Linda. Em 1950, casou em segundas núpcias com Charles Alden Black, com quem teve dois filhos, Charles Jr. e Linda. O seu segundo marido viria a falecer em 2005.

Em 1972, Temple ficou também conhecida por ter sido uma das primeiras celebridades a declarar publicamente que tinha sido submetida a uma dupla mastectomia para a remoção de um tumor, alertando para a importância da prevenção contra o cancro da mama.