O Governo congratulou-se esta quinta-feira com a decisão do Banco Central Europeu (BCE) de descer a taxa de referência da zona euro em 0,5 pontos percentuais, considerando que beneficiará sobretudo famílias com créditos à habitação e as empresas.

BCE acaba de baixar juros para 1,5%

«Trata-se de uma muito positiva para a economia em geral, principalmente para as empresas e para as famílias que contraíram créditos junto da banca», declarou o secretário de Estado do Orçamento, Emanuel dos Santos, citado pela Lusa.

Recorde-se que o BCE desceu hoje a taxa de juro de referência da Zona Euro em 50 pontos base, para um novo mínimo de 1,5%.

Corte alivia crédito mas prejudica poupança

O conselho de governadores do BCE baixou pela quinta vez, desde Outubro, o preço do dinheiro, para o valor mais baixo de sempre desta taxa desde a criação da instituição monetária, uma decisão que foi em linha com o esperado pelos analistas.

Falando no final do Conselho de Ministros, o secretário de Estado do Orçamento considerou que o BCE tomou «uma decisão muito adequada à situação de baixa da actividade económica».

Euribor cai em dia de reunião

«Esta decisão baixará o custo do dinheiro, num momento menos positivo da economia em geral», acrescentou.

De acordo com o membro do Governo, analisando a evolução desde Outubro, trata-se da «maior baixa da história da taxa de referência do BCE, o que se reflecte na Euribor».