logotipo tvi24

Quercus contra exploração de urânio

Nisa: tribuna cívica e marcha no protesto dos ambientalistas

Por: Redacção / CP    |   2008-09-23 18:17

O núcleo de Portalegre da Quercus anunciou, esta terça-feira, uma jornada de protesto, a 18 e 19 de Outubro, contra a eventual exploração de urânio na zona de Nisa, no norte alentejano, escreve a Lusa.

«Vamos promover uma jornada de contestação com uma tribuna cívica e uma marcha», disse à Lusa o responsável do núcleo regional, Nuno Sequeira.

A iniciativa está a cargo da Quercus e de várias entidades locais, como a Associação de Comércio de Nisa, Associação de Desenvolvimento de Nisa, Terra-Associação para o Desenvolvimento Rural, Movimento Urânio em Nisa Não! e Associação Ambiente em Zonas Uraníferas.

A decisão de promover a acção de protesto surgiu na sequência de uma «Jornada Nacional contra a Exploração de Urânio», integrada na iniciativa «European Uranium Action Day», que decorreu na Urgeiriça (Nelas).

Urânio: Zonas da Urgeiriça requalificadas até 2012

«Vamos reafirmar as nossas posições com esta iniciativa, onde haverá ainda um fórum cívico com a população de Nisa e com os antigos mineiros da Urgeiriça», adiantou.

O concelho alentejano de Nisa, no distrito de Portalegre, possui, no seu jazigo inexplorado de urânio, um potencial que ronda os 6,3 milhões de toneladas de minério não sujeito a tratamento, 650 mil quilos de óxido de urânio e 760 mil toneladas de minério seco.

População deve juntar-se ao protesto

De acordo com Nuno Sequeira, a contestação pretende sensibilizar o Governo para recusar o avanço da exploração de urânio na zona de Nisa.

«É importante não esquecer os erros cometidos em toda esta actividade na zona centro do país, as marcas familiares, dramas de saúde e ambientais e alertar para as consequências gravosas que poderá trazer para o concelho de Nisa e para o distrito», avisou.

A Quercus desafia a população da zona de Nisa a participar na acção de contestação, encetando na próxima semana um conjunto de actividades para divulgar a jornada de luta.

Partilhar
EM BAIXO: Urânio
Urânio