Os técnicos da Estradas de Portugal (EP) realizaram 8.710 inspecções a pontes e viadutos entre 2002 e Dezembro de 2008, das quais resultou a intervenção em 265 infra-estruturas, segundo dados da empresa.

De acordo com os últimos dados do programa de inspecção a obras de arte (pontes e viadutos) da EP, desde 2002 e até Dezembro de 2008, os técnicos da empresa liderada por Almerindo Marques efectuaram «2.760 inspecções principais, 5.795 inspecções de rotina, 98 inspecções principais subaquáticas e 57 vistorias subaquáticas», escreve a Lusa.

Destas inspecções resultou a execução de trabalhos de reabilitação ou beneficiação em «265 obras de arte dos património da EP».

Os técnicos da EP realizaram também, entre Março de 2006 e Dezembro de 2008, «180 inspecções principais com carácter não programado».

De acordo com os dados da EP, «até ao final de 2007, foram concretizadas inspecções de rotina à totalidade das 5.800 obras de arte da EP».

Estimadas 120 obras para 2009

Relativamente às inspecções principais, «o objectivo [da EP] garantir que, num período de cinco anos, até 2010, seja executada uma inspecção principal a cada uma das obras de arte sob a jurisdição da EP».

Para 2009, segundo o mesmo documento, «está previsto proceder-se à repetição do Programa de Inspecções Subaquáticas, que terá uma periodicidade de cinco anos, com um universo estimado de 120 obras».

Fora da responsabilidade da EP estão as pontes e viadutos que se localizam nas vias concessionadas e nas estradas que são da responsabilidade das autarquias.