Foi estranho, visto que Zeus é um cão. Mas, ainda mais estranho, o dono do rottweiler foi agora denunciado à polícia e pode ter de pagar uma multa, ou mesmo ir preso.

Russell Hoyle, de 45 anos, segurança de profissão, jura que nunca declarou Zeus como elegível para votar. O mais que fez, garante, foi uma piada, quando um funcionário dos censos esteve em sua casa a perguntar quem lá morava.

«Disse-lhe: sou eu e a minha mulher. O meu filho não tem idade para votar. Temos o Zeus a morar aqui também, e ele tem 63 em anos de cão», contou Hoyle, citado pelo «Guardian».

Mas as autoridades de Stockton baseiam-se num formulário onde estava o nome de Zeus, e que serviu de base ao boletim enviado há umas semanas à família.

Quando o boletim chegou, Hoyle foi gravado pelo jornal local a dizer ao cão: «Vê lá o que vais fazer agora, não vás votar nos Conservadores.»

Pela lei eleitoral britânica, prestar falsas declarações a um funcionário eleitoral implica uma pena máxima de prisão até seis meses.