O governo tailandês alertou as mulheres para terem cuidado com as fotografias que publicam nas redes sociais. A nova tendência «underboob» pode levar a uma pena de prisão de cinco anos.

«Underboo», que consiste em fotografar a parte inferior do peito e partilhá-la nas redes sociais, é segundo os ministros do país uma prática «inapropriada» que viola a lei do país sobre os crimes informáticos: «dados informáticos obscenos, acessíveis ao público», bem como material que pode causar «danos na segurança do país ou pânico público».

«Quando as pessoas tiram esse tipo de «selfies underboob» ninguém lhe consegue ver o rosto. E por nós não sabermos quem realmente são, incentiva os outros a fazerem o mesmo», afirma um porta-voz do Ministério da Cultura, que apesar de admitir não haver nenhum ponto específico na lei contra a seminudez, garante que pode decorrer um mandato de prisão a quem o fizer.


Os tailandeses têm criticado as leis de censura aplicadas no país, ao nível da música, cinema e televisão, que distanciam o país da cultura ocidental.

O anúncio levou a uma revisão do Facebook quanto às regras do que pode ou não ser publicado na rede social. São proibidos traseiros e genitais nus, bem como fotos de seios a mostrar os mamilos, a menos que estejam «envolvidos no ato de amamentar ou a mostrar seis com cicatrizes pós mastectomia»

Várias celebridades aderiram a este tendência como Rihanna e Nicki Minaj, que está a tornar-se cada vez mais popular no país do Sudeste Asiático, onde 51% das 63 milhões de pessoas são do sexo feminino.

 
 

@voguebrasil @teamvivanco #VOGUEBrasil

Uma foto publicada por badgalriri (@badgalriri) a