Com apenas dez anos, o brasileiro Sérgio Gomes mede quase dois metros devido a um tumor benigno alojado no cérebro. Do tamanho de um limão, o tumor faz produzir a hormona de crescimento numa quantidade excessiva, levando a criança a crescer em proporções fora do normal, segundo o «G1».

Descoberto o gigantismo quando tinha apenas seis anos, Sérgio mede agora 1,97 metros e calça um 47 e tem várias dificuldades, ainda não sabe ler, é vítima de bullying na rua, tem hiperatividade e sofre um atraso mental.

De acordo com várias opiniões médicas, o menino começou a desenvolver um tumor na glândula hipófise, que fica na base do crânio. Para parar a produção excessiva da hormona, o menino teria de ser submetido a uma intervenção cirúrgica para retirar o tumor, mas nunca chegou a ser realizada.

Com a ajuda da Secretaria de Saúde do Distrito Federal, o menino conseguiu um acompanhamento médico no Hospital Universitário de Brasília e aguarda que seja marcada uma cirurgia para conseguir estabilizar o crescimento.

«O que eu mais queria era voltar a ficar pequeno, como criança... queria parar de crescer», revelou Sérgio numa entrevista ao portal da Globo.