O vídeo, feito por um chinês para satirizar o líder da Coreia do Norte, é uma montagem bem-humorada que mostra o a cara do ditador noutros corpos, a cantar e a dançar, e já se tornou viral na internet. Agora, Kim Jong-un quer ver essas imagens eliminadas da internet.

A montagem é composta por vários «gifs» animados em que o rosto de Kim Jong-un é sobreposto em todos os tipos de imagens existentes. O líder aparece a dançar, a cantar, a fazer brincadeiras e até a lutar com o presidente Obama.

Vários líderes internacionais também aparecem no vídeo. O presidente dos EUA, Barack Obama que é visto a dançar e a dar «socos» a Kim. O presidente da Rússia, Vladimir Putin, e o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, também aparecem.

Apesar do autor afirmar que o vídeo não é uma sátira política, há algumas cenas que parecem transmitir uma mensagem. Numa das cenas do vídeo, Kim Jong-un é visto a segurar a mão de Osama bin Laden. Noutra, Kim é perseguido por um míssil, que acaba por lhe atingir o traseiro.

O vídeo já conta com um milhão de visualizações no Youtube.



Kim Jong-un já pediu à China que elimine o vídeo da rede. De acordo com o «Brasil Post», que cita o jornal sul-coreano «Chosun Ilbun», as autoridades norte-coreanas dizem que as imagens «comprometem seriamente a dignidade e autoridade de Kim».