A China é palco de oito das dez maiores lojas do Ikea no mundo, com espaços extra para os clientes passarem o dia todo a visitar a loja.

O que não é normal, é que a própria loja incentive os consumidores a dormir no mobiliário em exposição, chegando a colocar sinais que o autorizam a fazer e indicando os locais, escreve a «Time».

Alguns clientes aderem à sugestão e aproveitaram para tirar uma «soneca».