O empresário André Luiz Silveira, de 40 anos, ficou surpreendido ao retirar um extrato da conta-ordenado e perceber que possuía um limite bancário de mais de 41 mil milhões de euros.

Uma conta-ordenado tem um limite bancário que permite gastar mais do que aquilo que realmente se possui na conta. No caso deste brasileiro, o limite dele chegou aos 41 mil milhões de euros.

O homem que vive em Matinhos, no litoral do Paraná, no Brasil, só descobriu esse valor na terça-feira e consta que o montante já la estava há sete dias.

Silveira tentou várias vezes entrar em contato com a agência da Caixa Económica Federal (CEF, mas sem sucesso.

Em comunicado, a Caixa Económica Federal afirmou que identificou finalmente a «incongruência na conta do cliente» e está a tentar regularizar a situação.

A filha do empresário chegou a tirar uma foto do extrato e enviou para a rubrica «Vc no G1» do jornal brasileiro «G1».